sexta-feira, 21 de maio de 2010

Licença Vernacular

Arco máximo traçado entre a serpente e o cosmos, entre o trapo e o patrimônio, entre a caverna e o computador...
Zen instantâneo, evolução as raízes da material, renúncia aos tentáculos apocalípticos e mascarados pelo véu dos vencidos, segmentopeculiar.
Toque final rumo a plenitude, harmonia magnífica no circo ocidental, golpe único no contexto mambebe, ousado e singular alvorescer.
Síntese poética da existência, elo mágico do louco e do patriarca, do ser e estar, da grinalda e da curtição.
Em tudo se fez o auge, num ato deslumbrante posterior a moeda, ao escudo ou ao cogumelo, ou quem sabe aos desafios de uma trajetória.
Eis a dimensão desintegrada no firmamento vital, que germina alibis em partículas futurísticas. Recorre ao portão transcendental, ao reflexo perfeito do infinito, a fórmulas esotéricas da gaivota.
As moléculas transmitem sensações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Preciso colo de mãe

Preciso alguém que me diga boa noite ou bom dia. Preciso alguém que se preocupe comigo, me queira bem. Preciso alguém que me d...