terça-feira, 27 de outubro de 2015

Etapa Vencida!

 Passei!!Acabouuuuu! Que venha a faculdade....
Mais um ano está se finalizando, e com ele muitas lembranças, muitas histórias para contar, muitos sonhos realizados, outros que ficaram por realizar.
E é por este aprender diário que venho por meio desta mensagem agradecer o Colégio são Bento, aos meus professores, a minha coordenadora pelo apoio. Irei sentir muita falta de vocês, e também dos meus amigos do grupo #‎selfie kkkk que foram e são muito essenciais neste meu ano. Obrigada por tudo! Amo vocês 💙💙
Agradeço primeiramente a Deus e segundo a minha mãe amada, que me ensinou a ser forte, não abaixar a cabeça, a lutar, e nunca desistir dos meus sonhos.
Mãe, dedico esta mensagem também a senhora que esteve ao meu lado nas horas em que chorei e nas horas em que sorri, nas horas em que me lamentei!
A senhora é uma mãe e tanto.
Obrigada pela vida e por tudo que faz por mim...
Acabou o ano letivo (Terceirão) E vem ainda a formatura ... se prepare que próximo ano tem muito mais, tem minha faculdade...Só está começando o ciclo de muitas alegrias😘
_________________________________________________________________________________________________

 Luy, você é a melhor filha que eu poderia ter, é um presente que Deus colocou em minhas mãos para eu cuidar, educar e fazer feliz.
Quando Ele te colocou no mundo, pensou muito em mim, pois você é uma pessoa que me faz cada dia mais feliz, que entende m
eus motivos de querer te proteger e cuidar de você, que veio iluminar minha vida com uma luz sublime e mágica.
O mais importante da vida não é a situação em que estamos, e sim a direção para a qual nos movemos. Você é a página mais linda que o destino escreveu na minha vida. Obrigada por todos os carinhos, por todas as compreensões e por todo o seu amor ....Estamos juntas pela eternidade: Te Amo


domingo, 25 de outubro de 2015

Mais amor, menos violência





A violência contra as mulheres é uma grave violação dos direitos humanos. Seu impacto varia entre consequências físicas, sexuais e mentais, incluindo a morte. Ela afeta negativamente o bem-estar geral das mulheres e as impede de participar plenamente na sociedade, gerando consequências negativas também para suas famílias, para a comunidade e para o país em geral.
A violência tem ainda enormes custos, desde gastos com saúde e despesas legais a perdas de produtividade, impactando os orçamentos nacionais e o desenvolvimento global. 
Há nove anos, o governo brasileiro sancionava a Lei Maria da Penha, instituindo mecanismos para combater a violência doméstica e familiar contra as mulheres. Desde então, a Lei, que reúne medidas de prevenção e punições para as agressões, se tornou o principal instrumento legal de enfrentamento à violência doméstica contra a mulher no Brasil.
A ONU Mulheres vai priorizar o apoio à Secretaria de Políticas para as Mulheres para garantir a aplicação da Lei Maria da Penha e do programa recém-lançado “Mulher, Viver sem Violência”, que visa aumentar o acesso de mulheres e meninas vítimas e sobreviventes, visto que a cada duas horas, uma brasileira é morta em situação violenta. Uma em cada cinco mulheres afirma ter sofrido algum tipo de agressão por parte de um homem.
A igualdade entre homens e mulheres, é necessária para a construção de uma sociedade baseada em princípios onde esteja inserido a educação, tanto na escola quanto em casa, pois somente através dela temos o poder de ajudar a mudar os valores de uma sociedade.

sábado, 24 de outubro de 2015

Um anjo em minha vida



Outro dia tão frágil, pequenina, mas parecia um singelo cristal que poderia quebrar em qualquer movimento. Hoje um brilhante resplandecente que jorra luminosidade em minha vida, que me traz paz, que me faz entender compreendendo o significado real da maternidade.
Lembro com intensidade que os olhos de tão miúdos não se abriam ... Parecia pedir forças para ver o mundo, e contemplar a vida.  O corpo minúsculo escondia um grande segredo: a linda mulher que hoje encanta por sua singeleza e amor.
E eu, apenas agradeci ao Senhor de todos os universos porque tinha o direito de descobrir o que é a vida através daquele pequeno ser.
Os anos passaram, mas não rápido nem surpreendente. Constatei, e constato a cada amanhecer, e muito mais ao anoitecer, que não estou sozinha, que serei para todo o sempre amparada por um ser de Luz que se fez carne, e que repousa na minha existência, como bênçãos de Deus.  Percebo que as dificuldades surgem para que possamos alcançar com mais garra ao que desejamos, que não há vitória com entusiasmo, se não tivermos o sabor do desejo de vencer.
Tudo ocorre em seu tempo. Se para nós – imbecis humanos – que almejamos resolver de imediato é porque ignoramos - por não enxergar - que o sol brilha em todos os continentes (mesmo que existam geleiras); e cada amanhecer tem um brilho especial.
A terra é belíssima! Destruímos porque não somos capazes de contemplar a perfeição. E não existem pessoas más, visto que a escuridão tem claridade até diante da cegueira.
 Se sofremos tanto é porque deixamos de sorrir por vaidade, por desejo de destruir a alegria do outro, por inveja ou ambição.
A cada um foi oferecida uma grande família para que todos fossem irmãos, capazes de vivenciar a solidariedade, o amor ao próximo. Não nos cabe julgar, todavia a inconsequência dos nossos atos conduz a perder a plenitude, a desviar do aconchego do cuidar, do falso perdão, das palavras desonestas ou até mesmo, tão cruéis quanto a força de um punhal.
E, em meio a tanta turbulência, posso dizer quase que em forma de prece, bem baixinho:
Papai do Céu, por tudo o que tenho vivido quero agradecer, e pedir que a nossa menina tenha a sabedoria de possuir a alma e a mente de criança diante das mazelas da vida; que possa amparar aos que lhe circunda com uma palavra de fé, e que seja humilde, jamais humilhada, pois o Teu amor é eternizado em nossas vidas diante do reencontro espiritual. 
                            Amém.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Feridas na Alma



Ficamos postergado a vida
Em busca de outra chance
Em busca de novo viver.
E eis que a vida perpassa
- em um instante –
E, quando tanto desejamos,
Não temos mais o querer.

De repente senti que era muito estranho. Tudo tão diferente. Apenas idosos refugiados em silêncio estavam ali depositados; Mergulhavam em um enigma indecifrável.
O silêncio era presente em uma cidade atormentada pelo barulho crucial da metrópole. E nada quebrava a aquele momento; E os que por ali passavam, escondiam no semblante a intrigada imagem.
O que se passava no universo daquelas pessoas?
Não encontrei respostas ... Apenas questionamentos cada vez mais insistentes a clamar talvez por um refúgio. Eram humanos com feições tristes, amarguradas, abatidas, sequer transpareciam a ansiedade do querer. Apenas repetiam gestos e palavras automaticamente.
De repente uma figura feminina surgiu bem lá, ao fundo daquele local. Parecia cumprir a um ritual preparatório. Logo depois o som de acordes de um violão, e alguém gemeu a um canto triste e melancólico, anunciando a chegada de outro homem, o qual murmurava palavras repetitivas ... programadas. Não havia calor no que dizia. Por alguns segundos ali permaneceu, e calou –se sem que sequer fosse notado.
O primeiro homem mais uma vez pegou do violão e cantou porém de nada adiantou.
A mulher reaproximou –se, começou a ler algo que fez com que os presentes ficassem de pé, até que foi interrompida por uma voz rouca a falar sobre o perdão. Pediu que refletissem: não há limites para o perdão!
Mais uma vez o primeiro homem pegou o violão e cantou muito mais alto, até que emudeceu.
Enfim, a grande maioria se pronunciou através do enfileiramento, de cabeça baixa, mórbidos ... pareciam sofrer, todavia não mais haviam forças para lutar.
Eram feridas abertas na alma que não cicatrizavam, eram dores que não sanavam.

Ele não foi e nunca será o melhor pai do mundo. Mas ... para todo o sempre será o melhor pai porque foi o meu pai. Ele não foi e n...