sábado, 22 de maio de 2010

As Descobertas Encobertas do Mundo Virtual.

Distante esta o tempo em que namorar era olho no olho. Hoje com o avanço da tecnologia, um teclado e o monitor bastam para as novas descobertas que se atormentam diante dos videos e fotos, apresentando-se como se fossem o grande amor.

Estamos diante de androides que fazem do toque mágico e caloroso do corpo humano, um diálogo seco ou recheado de frases feitas, ou mensagens aromatizadas por músicas e conteúdos por vezes até interessantes, na mais esplêndida forma de declaração de amor.

São meses e ate anos atravessados diante da icógnita do real ser que se esconde por trás da telinha. Jamais será personalizado o outro, senão como o desconhecido fantastico.

Precisamos descobrir o grande amor e, nessa busca, idealizamos heróis e príncipes encantados a nos conduzir para um mundo onde seremos verdadeiramente felizes.

Me questiono se na verdade, o que buscamos não esta dentro de cada um de nós; se essa troca de emoções estabelecida não seria a ausência do nosso próprio amor, do vazio que transborda em nossa alma.

Estamos carentes de parentes, de amigos, de pessoas  em que possamos acreditar. Temos sede de vivências e sonhos. Estamos em busca da emoção e da razão, somos o infinito da transitoriedade, e nos vangloriamos por fazer parte de um século onde as inovações permeiam as nossas vidas. Porém, preenchem a nossa existência?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ele não foi e nunca será o melhor pai do mundo. Mas ... para todo o sempre será o melhor pai porque foi o meu pai. Ele não foi e n...