sábado, 27 de dezembro de 2014

RESUMINDO




Tenho medo de você
Do seu vento
Do seu tempo.
Tenho medo das sias palavras
Atiçadas
Descaradas
Tramadas
Tenho medo do seu convívio
Corrompido
Sofrido
Desunido
Tenho medo do seu amor
Traidor
Roedor Sofredor
R E S U M I N D O:
Tenho medo do medo por você.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

A coragem é necessária



Enfrentemos com coragem a cada momento
A varredura é radical!
Mas, aos problemas, solução.
É preciso agir!
O tempo poderá romper
Com o que precisa ser eliminado
Com modelos mentais e expectativas falsas.
Os conflitos internos que têm a ver com hábitos...
Também os relacionamentos falidos,
Projetos que não dão em nada,
Algo que não faz mais nenhum sentido em nossa vida
E que talvez não tenha ainda a coragem de eliminar.
É chegado um importante momento em nossa existência.
O tempo é para romper com tudo o que não serve mais
O que preservava apenas por manutenção de fachada.
É preciso alçar voo.





domingo, 21 de dezembro de 2014

RACIONALIDADE






Uso a razão e procuro me afastar da rotina
Preciso enxergar de uma forma mais completa
Após tanta turbulência emocional
Ainda que a imparcialidade seja impossível.
É chegado o momento,
Tenho que exercitar a racionalidade,
Agir com inteligência lúcida,
Exercitar o poder da mente,
Capacitar ao julgamento lógico e imparcial.
Só o fato de tentar, garante tranquilidade à minha alma.
A voz do meu coração
Se encontra prejudicada
Mas, afasto-me de turbilhonante rotina
Permito-me conhecer outras pessoas,
Outras opiniões e lugares.
O momento é crucial
Convém aproveitar o momento, circular mais
E a amplitude
Fará toda a diferença!







quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

E porquê é natal....





E porque é natal os corações dizem que amolecem, ou que tentam reprimir tudo o que guardam, das maldades escondidas em suas almas.
E porque é natal os sorrisos se alargam, os braços se entrelaçam, os olhos marejam em mágoas escondidas.
E porque é natal tantos e quantos se encontram, e vão em busca de emoções, por razões quase que perdidas.
E porque é natal até as flores esmaecem, o sol pensa que aquece, e a luz acredita que adormece.
E porque é natal os maltrapilhos, os mendigos e os pedintes se unem, e desunem a hipócrita melancolia, de virtuosa vida não vivida.
E porque é natal eis que surgem os “bons velhinhos, ” em meio aos descaminhos, ou espaços entreabertos diante de multidões.
E porque é natal quisera poder acreditar, que a vida nada mais é, do que a insensata falta da fé, daqueles que esperam de pé, a volta do MESTRE, aquele que o natal é

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Tudo tem seu Tempo Certo





É preciso
Agir com maturidade
Aprender a respeitar o “tempo certo”
Perceber que
É preciso bater mais do que uma vez
Na mesma porta
Até que ela se abra.
É preciso
A paciência
(Para lidar com as diferenças)
A prudência
 (A fim de jamais confiar inteiramente em ninguém)
A persistência
(Para compreender ...)
Muitas vezes é preciso bater
Várias vezes numa mesma porta
Na capacidade de espera
Em observar o tempo certo
Ter humildade para entender
E saber aceitar os limites.




sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Força Criativa






Simplesmente vamos relaxar
Ter confiança!
 A tendência natural das coisas
 Será fluir naturalmente.
Se ao invés de forçar a barra
Exercitar a inteligência
Vai fazer valer.
O maior de todos os poderes
Está na arte de se relacionar
Cultive isso
 E nada lhe faltará.
Há circunstâncias
 Em que o esforço não apenas
 É necessário
 Como também não é recomendado
 É melhor usar o cérebro
 Do que os punhos
 A força criativa fluirá
Teremos ideias brilhantes
E permitirão a conquista
Em todo o desejo.
Portanto:  Confiança!

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Por um fio.




São amores proibidos

Vividos e vivenciados

Beijos furtivos

Abraços roubados

Corpos que se encontram

Quase que jogados

Inertes ao tempo

Debruçados num vazio.
..................................

Em busca de sonhos

Por gemidos em cio

Dilacerados, espedaçados

Entregues a sorte.

Ao mundo ... Sombrios

Filetes de almas

Destroços, carcaças,

Embaraçadas,

Em busca de almas

Amarradas a um fio.

RACIONALIDADE

    

Após tanta turbulência emocional,
É chegado o momento,
De exercitar a racionalidade,
De agir com inteligência lúcida.
Encontrar no por do sol 
A paz que tanto preciso .......
A minha voz do coração
Se encontra prejudicada.
É preciso exercitar o poder da mente,
A capacidade do julgamento lógico,
 E imparcial.
Ainda que a imparcialidade total seja algo impossível,
Tentar garante tranquilidade à alma.
Imprescindível é afastar-se de turbilhonante rotina.
É necessário conhecer outras pessoas,
É mister outras opiniões e lugares.
Viver e arejar a mente
Compreender os fatos a partir de um viés mais amplo.
Nesta amplitude de pontos de vista

Toda a diferença será crucial.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Passado? ... Passou.




Neste momento da vida
Atento para a importância do pensar
Faço uma pausa como objetivo
Avalio melhor,
E percebo:
-  O que vem acontecido?
- E o que aconteceu em minha vida?
Nada é muito viável!
Repito aos mesmos erros?
Permito processos de repetição?
Ninguém se programa para sofrer.
Uma dor geralmente nos surpreende
Testa nossa capacidade de superação
Traz uma mensagem de alerta
Conclama à mudança
A um novo amanhecer
A refletir e fazer chorar
A despertar, e não errar
A aceitar os tropeços
A agradecer pela oportunidade de prosseguir
A praticar o perdão
A inaugurar uma nova era na vida
A agradecer pela oportunidade de prosseguir...E de existir.
E à medida que amadureço
Amplio a capacidade perceptiva
Entendo com maior clareza
Vejo que preciso de estratégia,
De investigação criteriosa
E não entrar jamais no passado.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Privilégio




A felicidade não é um privilégio de poucos
É conquista ao alcance de qualquer um.
Não depende do contexto em que se vive,
De sermos ricos ou pobres,
Bonitos ou feios,
De termos saúde ou não.
A felicidade é conquista da alma eterna,
Perdura pelas diversas situações que atravessamos,
Resiste às intempéries,
Às traições,
Às injustiças,
Ao abandono de que somos vítimas algumas vezes.
Aquele que compreende as limitações do seu próximo,
Compreende a si mesmo,
Perdoa a si e ao outro
Mantém-se em paz
E afasta qualquer sentimento de solidão
Porque traz a serenidade em nosso coração.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

ESCOLHA!




Entre a vida e a morte
A certeza do real
De que DEUS é a justiça
Jamais nos quer o mal.
Certamente a morte existe
É legado ancestral
A vida oferece limite
A descoberta é magistral.

Tão perto / tão longe





Tudo aqui é simplicidade
A terra, a ar, a razão
O mar se esconde no céu
O céu envolve o avião.
O pôr do sol anoitece
Abraça ao adormecer
O vento acaricia a brisa
Que contempla ao meu viver!
Respiro o ar puro
Ouço o silêncio
Nada sei da podridão
Escuto o que quero, ouço o que sinto
E não firo o meu coração.
Deixo pra trás a inveja
As dores da ingratidão
Penso apenas no presente
Não sei o que é solidão.
-------------------------------------------
Tão perto/longe está a metrópole
Invadida e maculada
Castigada pela evolução
Onde a paz se perde no asfalto
O amor não e a consolação.

O Desconhecido




Somos ilustres desconhecidos
- Uns para com os outros.
Estamos mergulhados no vazio
Vivemos alucinadamente
Enchemos a vida com barulhos
Porque tememos ouvir o silêncio.
E quem se esconde atrás do silêncio?
Que máscara é essa?
Falamos muito e dizemos pouco;
As palavras escondem quem somos.
Há um medo interior em cada um.
Pois, expressamos o que pensamos
Somos o que nos determinamos
As emoções nos dominam e nos ataca.
Mas, de repente...É a nossa vez!

De altruísta isso não tem nada
Sim, você não conhece o interlocutor
Isso não é frieza:
Isso se chama EDUCAÇÃO.

Existe solução? 

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Efeitos Colaterais Inerentes à Tecnologia




Desde que o ser humano passou a se sentir ameaçado em sua sobrevivência, iniciou-se um processo de conquista, de domínio sobre os recursos naturais através do seu alto grau de inteligência e criatividade para utilizar os recursos naturais existentes em seu próprio benefício; Criou diferenciadas ferramentas em cada época para dominar debilidades físicas em relação às demais espécies.
Por conseguinte, através da invenção de inúmeros equipamentos, ampliaram-se as suas competências associadas ao raciocínio e à habilidade manual própria do ser humano. Essa diversidade resultou numa agregação de saberes, de formas e de técnicas do fazer, dos costumes e dos hábitos sociais que foram propagados de geração em geração.
Hoje, o mundo nos exige que sejamos adeptos do uso de equipamentos tecnológicos, e os adolescentes estão conectados ao uso da internet, do celular quase que diariamente. Os mais velhos procuram se adaptar a tal realidade, visto que para muitos, ainda é algo absurdo, ou até de pouca relevância.
As pessoas que têm atualmente 60 anos de idade, eram jovens quando a revolução cibernética começou a acontecer, na década de 1970. Algumas dessas, encontram dificuldade numa série de fatos: Do computador, por exemplo, assim como em relação ao celular, à máquina fotográfica, que também é digital, a secretária eletrônica, enfim, todos os aparelhos que antes não eram digitais e que hoje são.
Mandar uma mensagem escrita através do celular qualquer jovem faz com a maior facilidade, e isto ocorre porque ele já nasceu nessa geração. Todavia, esse processo evolui numa rapidez espantosa: nós estamos vivendo uma aceleração da aceleração.
Aquilo o que os jovens conseguem fazer com muita velocidade e facilidade, pelo menos aqueles que estão inseridos neste mundo digital, também vão ter que saber lidar com a evolução crescente. Caso contrário, ficarão numa situação semelhante à da geração anterior. O uso de softwares livres e a produção do conhecimento e da informação podem favorecer aos setores que se consideram excluídos.
A questão principal com relação às tecnologias é que nós não consideramos o que alguns autores chamam de efeitos colaterais ou o acidente, uma vez que estamos focados na positividade da tecnologia, nunca na negatividade.
Dos anos de 1980 para cá, começou a surgir dentro da Sociologia um ramo chamado Sociologia do Risco, que começou a pensar justamente nos efeitos colaterais inerentes à tecnologia, os efeitos sociais. O risco começou a ser pensado e considerado, porém a mídia na contemporaneidade está diretamente relacionada aos veículos de comunicação e está presente em vários espaços, entre eles televisão, rádio, internet, nos corredores de bate-papo, em e mails, nos meios impressos e até na utilização de um acessório como a lousa dentro de um ambiente escolar.
O perigo do isolamento do ser humano através da virtualidade do domínio das relações que nunca deveriam deixar de ser pessoais também deve ser alvo de atenção, visto que muitas pessoas trabalham diante do computador o dia todo, só interagem com a máquina, e acabam não se encontrando pessoalmente com os amigos.
Mas, acredita-se também que apesar da distância existente, as novas interfaces da comunicação fazem com que seja dada uma importância maior ao trabalho em equipe, e a dependência do desempenho do conjunto para o resultado final.
O homem muda porque tudo muda ao seu redor. Criou-se e continuamos criando um meio (habitat) muito distinto. A civilização moderna está oferecendo ao homem novas formas de perceber, de intuir, sentir e pensar.
A cibernética nos introduz numa outra dimensão, porque nossa vida passa a ter uma outra dimensão. Além de massa e energia, a terceira dimensão da matéria é a informação. A revolução cibernética lida com o plano da informação e isto é muito mais do que uma questão só de aparelhos e de como aprender a lidar com eles.
Existe uma lógica diferente, uma flexibilidade operatória diferente, uma maneira de viver e de pensar diferente e é precisa avançar.
No ambiente doméstico há o computador, a TV, o micro-ondas, a antena parabólica, o telefone, o vídeo, o fogão... Em tudo pode-se observar a presença da tecnologia e/ou o produto de um processo tecnológico: a caneta, o cafezinho, a água ozonizada, a tesoura, o tecido da toalha etc. Ocorre que esses objetos e alimentos são resultado de processos tecnológicos, da ciência, da invenção, da criatividade do ser humano para facilitar, aprimorar a vida, gerando mais qualidade da espécie.
Este é o momento de romper barreiras, confrontar-se com a realidade cultural imposta pela mídia, criar novas necessidades e desmistificar os estereótipos criados pelos meios de comunicação. Conhecendo essa linguagem, o indivíduo estar· habilitado a fazer parte de um mundo de relações e possibilitando uma maior compreensão, dos saberes popular e científico.
Mesmo com toda a tecnologia presente no mundo, é preciso aprimorar as estratégias. Esse domínio da comunicação requer prática, paciência, persistência e o desenvolvimento da capacidade de aprender a aprender, de adquirir o know-how a partir da leitura de bons livros, jornais, revistas, filmes, músicas, participando de cursos, estando atentos ao que acontece no mundo que nos cerca.
É preciso dedicação para aperfeiçoar a competência de aprender; Não podemos ignorar o poder da tecnologia – temos que saber usá-la, ter consciência de que o melhor amigo de hoje pode ser exatamente a pessoa que manipulará seu perfil, se tiver acesso à senha. Viver em um mundo repleto de conforto é realmente imenso; no entanto, nem sempre sabemos qual informação é mais confiável, quais dados merecem ser publicados – sobre si e sobre os outros.
Além disso, é importante que aproveitemos o acesso a tanta informação para aprofundar o conhecimento sobre o mundo em que vivemos e descobrir como usar todos os recursos que temos à disposição para construir um mundo melhor. Há muito que fazer na Internet ou com os inúmeros recursos tecnológicos que temos à nossa disposição atualmente, mas é necessária orientação.
Não é necessário tirar os equipamentos ou proibir a sua utilização; Os jovens têm clareza de que as orientações para evitar perigos devem vir da família e que aquelas sobre busca de conteúdo de qualidade na Internet devem vir da escola. O caminho, provavelmente, está nessa direção.
Não é preciso achar que esse mundo tecnológico é restrito aos mais jovens. O imigrante digital não precisa ter medo, pois o mundo tecnológico não exige visto no passaporte. Basta querer entrar para ser aceito. Sendo assim, os nossos professores e os nossos pais podem fazer uso dos mesmos recursos tecnológicos que temos; blogs e outras ferramentas de Internet podem ser usados para promover aprofundamento de conteúdos e de conhecimento; celulares e comunicadores podem ser usados para estreitar laços e aumentar a comunicação entre pais e filhos e até para a troca de lembretes sobre as responsabilidades de cada um.
A tecnologia pode ser usada para se conhecer os gostos dos outros, por meio da troca de músicas, fotos e vídeos prediletos — não existe motivo para adultos e jovens não trocarem esse tipo de material entre si. Afinal, recursos tecnológicos são simplesmente recursos, que podem ser usados para as mais variadas finalidades.
Não é preciso deixar os mais jovens ilhados nos comportamentos aprendidos com os colegas e amigos. Ao interagir certamente todos vão aprender muito mais, tanto em termos de conhecimento quanto em termos de atitudes.

Não mudaram as ideias mas modificaram o formato





Adolescentes no século XXI é uma temeridade – dizem alguns, mas outrora essas palavras eram as mesmas ditas por nossos pais e avós, e na cadeia sucessória, quantas vezes tais palavras foram ditas. Mas, será que são os jovens responsáveis pelas atribulações da vida moderna?
Acredito que todos precisamos nos sentir acolhidos e encaminhados para que possamos definir aos nossos objetivos, consequentemente os nossos ideais. Cada vez que olhamos ao nosso redor precisamos encontrar o olhar determinante e desafiador, capaz de nos conduzir até em pensamento. Para tanto, é necessário que tenhamos segurança naquele a quem tanto confiamos.
Os adolescentes que estão sem rumo nessa tempestade que se abate sobre o mundo – em sua maioria – são reflexo da família desordenada onde estão inseridos.
No seio familiar se faz necessário impor limites, a ordem deve se fazer presente, todavia o que mais se destaca são adultos mal resolvidos emocional e socialmente, fragilizados, sem critério para resolver aos seus problemas quiçá daqueles que buscam encontrar apoio para que possam se redimir diante dos erros mais simples, até ao âmbito mais severo.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Ponta de Esperança



É tão simples,
Mas nem sempre entras na sintonia.
Confio e me entrego docemente,
Sem resistências,
Como num mergulho no desconhecido.
Lembro do primeiro momento
De todos os acontecimentos,
Escolho a consciência tranquila
Mesmo quando tudo parece perdido,
Quando a tristeza se apossa do meu ser,
E o desânimo abate.
Surge um farol em meio à tempestade
É a ponta de esperança
É a liberdade para que finalmente sejas feliz.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Caminhos Novos





Se descanso hoje na eternidade
Sei que sigo em paz
Posso não ter o amor de todos
Mas tenho o carinho verdadeiro de muitos.
Sei que plantei uma árvore,
                                      Escrevi um livro e pari                                                                 
Muitas vidas cativei,
Tantas outras conquistei.
Voltaram porque eram livres...
Tiveram a liberdade da escolha.
O sonho começa a ser realidade
Quando homens e mulheres sonham juntos,
Olham para além das limitações
Ousam caminhar caminhos novos,
Às vezes pedregosos,
Às vezes escorregadios,
... Sempre desafiantes.
Não obstante, nenhuma dificuldade,
Nenhum obstáculo é mais angustiante
Do que o caminhar solitário...
Sem mãos que se tocam,
Sem ombros que se apoiam,
Sem olhos que se olham.
Os princípios mais importantes
Podem e devem ser inflexíveis.

domingo, 9 de novembro de 2014

O Que Está Sendo Avaliado?



Perverso, imundo, desafiador. Capaz de conduzir o ser humano ao desespero, a loucura e, até a morte. Essa, é uma das etapas que enfrentamos para que outros possam decidir o nosso futuro. E, se a profissão e a certeza de um amanhã feliz, então, seremos encarcerados no sistema.
E o que seria de cada um de nós se fossemos realmente escravos dessa desordem harmônica dos nossos sonhos? Esse não é decididamente o alicerce para que sejamos um ser melhor, capaz de compreender, de respeitar, de fazer com que ocorra um interacionamento entre pensantes.
Descobrir interpretando por gestos ao significado de um pensamento –e querer desordenar a tudo o que poderíamos absorver como indigno, ou imbecil. Seria realmente tal significado o significante?
Outrossim, o que podemos esperar de alguém que, nas grandes cidades submete-se ao trânsito louco e desorganizado, enquanto que nas áreas interioranas, o susto da saída das zonas rurais, e o desembocar numa pressão psicológica para que, em algumas horas, seja definido o seu aprendizado. Capacitação é a palavra de ordem?
Pois é!  E, não mais que de repente questões que pouco se aproximam de quase quinze anos dedicados àquele tiro de misericórdia.
E, nesse salve-se quem puder, todos os envolvidos direta ou indiretamente, os quais acreditando ou não que esse é o caminho certo, ficam atônitos... Eis que o som de uma grande festa invade ao local e atormenta aos que ali se encontram. Eis que o esplendor de conhecer ao campus universitário é agora um foco distorcido de uma realidade malévola. Eis que quase os olhos marejam porque tudo se apaga como num passe de mágica, e os passos, agora, avançam temerosos ... É o mundo que ainda não conhecia, é o despertar diante da encruzilhada desafiadora onde educação não é mesmo o objetivo principal para a formação desse povo tão sofrido, tão faminto, que indiscutivelmente, “assemelham-se com gente”.
SALVE! SALVE Ó PÁTRIA AMADA: BRASIL ????????????

Publicidade na Infância, é preciso entender.



Atualmente, existe no país uma discussão a respeito da regulação da publicidade infantil. Este ano foi publicada uma resolução pelo Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, o qual considerou abusivo o direcionamento de publicidade e de comunicação mercadológica à criança, "com a intenção de persuadi-la para o consumo de qualquer produto ou serviço". São abusivos os anúncios que contêm linguagem infantil, trilhas sonoras de músicas infantis, desenho animado, promoção de distribuição de prêmios ou brindes colecionáveis com apelo ao público infantil, entre outros aspectos.
O Ministério Público Federal defende projeto que impõe limites à publicidade infantil. Todavia, algumas entidades do setor de comunicação - criticam a tal medida. Para eles, o Poder Legislativo é o único foro com legitimidade constitucional para legislar sobre publicidade comercial.
A indústria descobriu que é mais fácil convencer uma criança do que um adulto; Por conseguinte, as crianças são bombardeadas por propagandas que estimulam o consumo e que falam diretamente com elas. Assim, crianças aos cinco anos, já vão à escola totalmente maquiadas e deixaram de brincar de correr por causa de seus saltos altos; Sabem as marcas de todos os celulares, mas não sabem o que é um a borboleta. Elas reconhecem as marcas de todos os salgadinhos, porém não sabem sequer diferenciar uma fruta de um legume.
A situação dos pais não é nada cômoda, visto que a televisão é uma mídia muito forte, e presente. Em muitas vezes, mais presente do que os pais e mães que precisam trabalhar o dia todo, ou boa parte do dia.
É necessário que as empresas tenham consciência, e possam reconhecer o passo civilizatório que o Brasil deu em busca de uma infância respeitada e de uma criança protegida.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Sem Temor

A hora é esta: arriscar-se,
Atirar-se destemidamente
Na direção do novo.
Ainda que muitas pessoas
Possam se apavorar
Tentar me demover
Daquilo que a minha alma interpreta
Como um novo impulso criativo.
Não me incomodarei.
As pessoas falam
Porque estão viciadas
Em certezas e seguranças.
Mas, eventualmente,
Alguma loucura
É mais do que bem-vinda!
Colocarei a minha vida em movimento
Lembrarei:
Sempre é momento de recomeçar.
Evitarei o medo
E não esperarei
A forma “certa” para agir.
Vou!

domingo, 2 de novembro de 2014

Lua Cheia



A minha alma está começando
A sentir que precisa expandir-se
Seguir para novos horizontes,
Conhecer novas pessoas,
Fazer novos contatos,
Aprender coisas novas,
Ir para lugares não antes navegados.
Todavia, o Sol ilumina informando:
Ainda não é tempo, mas brevemente será.
É mais do que possível
Uma leve "abertura" de novos canais
São pessoas que me procuram,
Fazem promessas de novos estudos
Apresenta passeios e viagens.
A fase é boa para planejar
Tudo o que virá depois... daqui a alguns dias
Envolve diversão e folia!
Mas, é preciso passar pela fase de Lua Cheia,
Pela desestabilização emocional temporária.
E então abraçar o período posterior,
O mais alegre e luminoso.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

VAZIO




Nossa correria diária não nos deixa
Perceber se o que temos já
Não é o suficiente para nossa vida.
Nos preocupamos muito em TER:
Ter isso, ter aquilo,
Comprar isso, comprar aquilo.
Os anos vão passando
Quando nos damos conta,
Esquecemos do mais importante
VIVER e SER FELIZ! 
Muitas vezes não é preciso ter,
O mais importante na vida é ser.
É necessário parar de correr ao Ter
E começar a correr atrás do ser
Ser amigo, ser amado, ser gente.
Quando somos, ficamos muito mais felizes
Do que quando temos.
O ser leva uma vida para se conseguir
E o ter, muitas vezes conseguimos logo.
O ser não se acaba nem se perde com o tempo,
Mas o ter pode terminar logo.
O ser é eterno, o ter é passageiro.
Mesmo que dure por muito tempo,
Pode não trazer a felicidade...
E vem o vazio nas pessoas. 

O Sonho



Era um sonho branco
Branco como a paz
Era um sonho de ouro
De ouro como a luz.
Era um sonho imenso
Que envolvia todos os espaços.
Era um sonho vivo
Feito de mãos dadas e de abraços....
Então li em meu sonho,
A palavra esperança.
Ouvi risos de criança.
E era a verdade.
A única lei da nossa voz
Era a velha amizade,
A regra de vida entre nós.
E os que acreditaram - quando meninos
Traçando os seus próprios destinos
Sabem que sonho não está no condão
Sabem que o sonho começa no nosso coração.


domingo, 26 de outubro de 2014

Luto de uma Nação.



Por que em terras tão belas
Em céu de azul anil
Em campos tão verdejantes
Não podemos dividir o Brasil.
Por que a vergonha e a insensatez
A indecência em imensidão
Tem que ser compartilhadas
Sem dó e sem compaixão.
Por que acreditar em mudança
Em soberania, em decisão
Se ficamos para sempre amarrados
Ao tronco e a escravidão.
E não creio nesses jovens
Que dizem buscar a razão
Se na hora de gritar
Se mostram sem decisão.
Acabaram as fantasias, os sonhos, a sensação
Teremos que conviver
Com o luto de uma nação.


sábado, 25 de outubro de 2014

Carpe Diem




Felicidade é ...
Viver com DEUS na presença dele e viver em paz
É esta junto de quem eu gosto
É lembrar que dinheiro não traz felicidade, e sim conforto
É ver o sorriso dos meus filhos
É fazer tudo o que gosto como viajar, namorar...
É a busca pelo espiritual
É a verdade por de trás de todas as experiências
É ter liberdade no tempo e no espaço
É mais uma experiência no mundo
É considerar que “existe a felicidade plena”
É não saber a verdade sobre um assunto
É querer ser feliz para sempre e incondicionalmente
É ser incoerente com nossa forma de agir
É pensar no sentido inverso
É uma gargalhada imune às regras de etiqueta
É alcançar voos sem as preocupações de distâncias e das alturas
É iluminar o caminhar de quem está ao nosso lado
É a mais perfeita forma de amor
É ........... Independente do amanhã
É o famoso Carpe Diem.




Ele não foi e nunca será o melhor pai do mundo. Mas ... para todo o sempre será o melhor pai porque foi o meu pai. Ele não foi e n...