Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2012

Incontida.

Imagem
Liberdade desejo contido Incontido na multidão Águas que correm sem a represa Laços desfeitos sem confusão.
Um céu de loucuras e desejos Gritos tão longe dos grilhões Preconceitos sem preceitos Censura sem palavrões.
Liberdade de leis desprovidas Em tolas, fracas desunião, Perdidas entre as paredes Dos cofres da multidão.

E espero.

Imagem
Eu te espero. No azul do mar, no oceano Nas águas que banham meu corpo Na pele queimada do sol Na rua movimentada, deserta Entre pessoas, objetos Na lareira, na neve No infinito do meu coração. Eu te espero. Tudo porque te quero Sentimento que venero, Carrego com emoção.

Inexplicavelmente

Imagem
Angustiada e espremida Peito aturdido, desconsolado Quase sendo dizimado. Fases inesperadas Inexplicavelmente aguardadas. Espírito ferido e imolado, Sintomas sentidos e maltratados. Guerra desordenada, Flores ao chão. Cacos de vidro levados, Estraçalhados, Mas, não é o chão. Máscaras molhadas e desunião Povo sofrido no brasilzão.

Criação

Em um instante pensei. Liberdade! Esbocei Traspassei Risquei Apaguei Lamentei Tentei... Outra vez. Desdenhei Sublinhei Cansei Criei, criei.

Cada um de nós é o verdadeiro responsável pelo que nos acontece

Imagem
Não são as situações em si que criam os problemas, mas como são vividas. Cada um é responsável por sua própria doença. A doença é um programa inteligente da mãe natureza, criada por Deus, orientada a dizer à pessoa: “esta situação que está vivendo não lhe convém.”
A natureza quer que sejamos felizes. E que quando vivemos obstinados em manter uma situação que vai contra a nossa própria natureza interior, se desencadeia um programa a nível cerebral que, mediante a lesão do órgão, nos põe de sobreaviso.
Se estiver aborrecida com minha irmã porque considero que não esta dando o que me corresponde na herança que nossos pais deixaram e esta situação é indigesta e, ao mesmo tempo, não faço nada para resolvê-la, não estou prejudicando minha irmã, mas a mim mesma, pois sou a única responsável por minha doença. Acabou então a história de que a culpa de minha desgraça é do outro, isto é, o destino me adoeceu e agora vou ao médico para que me cure, abandonando completamente minhas responsabilidades.…

A medicina de Hamer

Imagem
Devido à morte de um filho como consequência de um tiro que recebeu na cabeça e que o manteve entre a vida e a morte durante seis meses, Hamer cria um câncer de testículo e sua mulher, que é oncologista, um de mama esquerda.
A pergunta que se faz é a seguinte: “como é possível que duas pessoas jovens e sadias, de repente, coincidindo com um fato traumático, criem um câncer?” Como Hamer reúne em si os conhecimentos pertinentes, graças às suas múltiplas especialidades que possibilitariam uma boa análise da situação, desenvolveu um trabalho de forma que nenhum outro poderia.
Colocam-se, de antemão, o tempo de vida que lhes resta através do protocolo oficial aceito. Pois eles mesmos o estão aplicando como oncologistas que são: cirurgia, químio e radioterapia.
O casal Hamer se rebela ante as precárias possibilidades de êxito com que lhes brinda o tratamento clássico, centrando igualmente atenção na possível causalidade existente entre o fato traumático por eles vivido e o câncer que compartil…

Arroz e Feijão

Imagem
Debruçada na janelaNão apenas vejo o tempo passar Pressinto Percebo Observo O que em cada dia há. Não sou a Carolina - do Chico Nem a Amélia - que alguém sonhou. Nesse mundo sou um mimo Do circo onde a tela é o terror: São homens psicopatas Mulheres que vem e vão São crianças germinadas Como o arroz ou o feijão.

Digas

Imagem
Digas que sou desejo
Que estremeces ao som da minha voz
Digas que sou teu delírio
E que desato a todos os nós.
Digas que seguras aos meus cabelos
E gritas para que seja só tua.
E que beijas a minha boca carnuda
Trêmula e doce como uma uva.
Diga que ardes em meus braços
E que a tua vida sou eu
Que me insinuo em seus abraços E deixo- me em teus braços desfalecer. Deixe que o desejo desenfreado Não me esqueça nessa manhã
E seguindo a esse compasso
Serei a tua linda manhã.

Em lembranças

Imagem
Quando dei conta Era uma senhora Tão velha Tão cheia de dor Sem mágoas do passado Sem sombras Sem terror. ... Apenas uma senhora Em lembranças do que passou.

Síndrome dos sonhos

Imagem
Os homens não sabem que o sonho É uma constante da vida É tão concreta e definida É outra coisa qualquer. Tal qual a pedra cinzenta Onde recosto e descanso E como esse rio manso Mas de serenos sobressaltos. É tão cheia de coqueiros altos Em verdes folhagens que se agitam E como as aves que gritam No grandioso céu azul.
Os homens não sabem que o sonho É como a aguardente forte É como a espumante O bichinho forte e sedento O urubu agourento... O que vai a busca de tudo E num movimento quase mudo Vê em teias a vida nascer!
Os homens não sabem que o sonho É a grande tela, é a cor, é o pincel São as tranças de Rapunzel E a base, a sustentação. É o brilho no coração O arco feito em papel, A linha, o ponto, a sinfonia, A máscara da eterna magia, As luzes do Alquimista, O brincar em carrossel, Ou a rosa dos ventos -  em ouro ou prata. É o bailar da bailarina, O palhaço e a colombina O barco da proa festiva Diante do forte alazão.
É. Os homens não sabem  E nem sonham E nem acreditam. Mas o sonho comanda a vida E o mundo avança - como…