terça-feira, 4 de dezembro de 2018

04 de dezembro: IANSÃ,A ORIXÁ DO VENTO E DAS TEMPESTADES.



Eparrei Oiá

Iansã é uma guerreira por vocação, sabe ir à luta e defender o que é seu, a batalha do dia-a-dia é a sua felicidade. Ela sabe conquistar, seja no fervor das guerras, seja na arte do amor. Mostra o seu amor e a sua alegria contagiantes na mesma proporção que exterioriza a sua raiva, o seu ódio. 
Dessa forma, passou a identificar-se muito mais com todas as atividades relacionadas com o homem, que são desenvolvidas fora do lar; portanto não aprecia os afazeres domésticos, rejeitando o papel feminino tradicional. Iansã é a mulher que acorda de manhã, beija os filhos e sai em busca do sustento.
O fato de estar relacionada com funções tipicamente masculinas não afasta Iansã das características próprias de uma mulher sensual, fogosa, ardente; ela é extremamente feminina e o seu número de paixões mostra a forte atração que sente pelo sexo oposto. 
Iansã (Oyá) teve muitos homens e verdadeiramente amou todos. Graças aos seus amores, conquistou grandes poderes e tornou-se orixá.Ela é arrebatadora, sensual e provocante, mas quando ama um homem só se interessa por ele, portanto é extremamente fiel e possessiva. Todavia, a fidelidade de Iansã não está necessariamente relacionada a um homem, mas às suas convicções e aos seus sentimentos.
Nas crenças do candomblé foi esposa de Ogum e posteriormente, de Xangô. Xangô era seu verdadeiro amor e roubou-a de Ogum.

domingo, 12 de agosto de 2018


Ele não foi e nunca será o melhor pai do mundo. Mas ... para todo o sempre será o melhor pai porque foi o meu pai.
Ele não foi e nunca será o herói ou bandido. Mas ... para todo o sempre será um ser humano que ensinou, registrou e deixou um legado inesgotável de dignidade
Hoje, muitos anos se passaram desde que naquela terça feira 20 de março, por volta das 21:00 horas, ele seguiu em direção a LUZ brilhante. Mas, que jamais lhe ofuscará.
Daquele dia até hoje restam recordações determinantes: união x desunião, compreensão x brigas = realidade. E dura! Tão forte que ressoa diante do tempo, o qual persiste em carimbar o quanto a verdade é digna.
E se faz necessário lutar mesmo que calada, todavia com serenidade, pois como menciona o poeta que maneja as palavras a sombra dos laranjais, onde o vento desalinha aos pensamentos, sigo por essas redondezas, traduzindo os seus ensinamentos em aprendizado, procurando agradecer  ao Criador porque tenho orgulho ser filha, a sua filha, e tenho determinado em meu eu: aprendi com ele que tudo na vida é passageiro, que até as vestes carnais apodrecem por cima dessa carcaça, que de nada adianta perder o bom senso porque os cães ladram ... mas a carruagem passa com o fulgor e  o esplendor que faz jus.

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Não Tens o Ninho

   

                 




Ai, quem me dera nessa data,
Tivesse desprendimento na alma
E pudesse gritando dizer:
De toda a dor que sinto
Que é verdade, eu não minto,
Fui eu que te ajudou a nascer!
Mas, quisera na eternidade,
Seja revelado com força e vontade
A dor do dissabor em meu viver.
Do quanto negastes a minha existência
No dia em que perdestes a decência
E renunciastes ao meu viver.
Porém quis Deus – e assim o fez
Louvar ao que sinto dentro de mim,
E compartilhou, não repartiu,
Todo o orgulho que sentia de você.
Assim, ELE me ofereceu uma filha,
Trouxe - me das lágrimas a alegria,
Fez o meu ser renascer.
E ainda roubastes outra nascença
Arrancando – me sem complacência
A neta que tanto quis ter.
Agora segues teu caminho
Num labirinto sem o ninho,
Que tantas vezes te acolheu.


sexta-feira, 23 de março de 2018

A energia faltou






E de repente, ficou tudo escuro no norte, no nordeste, no Brasil. A energia elétrica apagou. 
E parece que as pessoas meio que zumbis, despertavam paulatinamente entre a escuridão elétrica e a beleza das estrelas a nos iluminar.
E eis que atônitas saíram portas afora, cruzaram aos muros e buscavam a realidade.
E, sim! o trânsito ficou ainda mais caótico - mas, o quê dizer?
E se o pânico aterrorizava por temer o final do mundo, era interessante perceber que todos se entreolhavam como se estivessem impactados e impacientes.
E, enquanto isso, as crianças mergulhadas na pureza da infância, descobriam o quanto é fácil brincar sem o "poder" doentio da tecnologia, visto que tablets, celulares, games e tudo o mais foram abandonados.
E ao passar das horas, minutos ou segundos se esticavam, e eis que os capítulos das novelas eram comentados como há muito não se fazia.
E, elevadores ficaram esquecidos, dando oportunidade para que escadas fossem utilizadas e as velas aquecessem com chamas preciosas.
Mas......oh! eis que de repente gritos e pulos: a energia retornou, e trouxe consigo o vazio e o desamor.

terça-feira, 20 de março de 2018

Vestirei branco




Hoje vestirei branco para compor a minha alma. 
E farei da cor, a iluminação por todo o meu dia.
Buscarei sentir através da cor, a presença da LUZ.
Adoçarei  aos meus sentidos com o perfume do amor.
Certamente, diante dos inúmeros problemas que o cotidiano nos oferece, 
- Me sentirei tentada - 
Mas não vou externar essa saudade.
Vou apenas lembrar e relembrar.
Recordarei insistentemente tudo o que vivi, 
Tudo o que pude absorver, enquanto da sua existência.
Decifrarei o sentido da palavra f a m í l i a
... ( não apenas em álbum de fotografias, nem tampouco em alegrias).
Constituirei o que puder compor e descompor,
Da própria vida,
E seguirei tocando, a minha solitária lida..

sexta-feira, 16 de março de 2018



Queria ter orgulho de ser brasileira
Falar aos netos e filhos da nossa nação.
Mas, o que desperta nessa terra
É a podridão e a corrupção.

Eis a pátria violentada,
Desunida e descarada,
Infame e varonil,
Desperta me arrepios.

São tantas decepções
Desilusões e orgias
Parecem fantasias
Ou totais enganações.

Matam Marias e Josés
Tiram a terra e até o pão.
Rasgam até a constituição,
Nesse país de ladrão.

E de tudo o  que se fala,, se diz ou se alastra
O certo é compreender:
Se o judiciário é vergonhoso, é escroto
Nada mais a que se fazer.

04 de dezembro: IANSÃ,A ORIXÁ DO VENTO E DAS TEMPESTADES.

Eparrei Oiá Iansã é uma guerreira por vocação, sabe ir à luta e defender o que é seu, a batalha do dia-a-dia é a sua felicidade....