domingo, 23 de maio de 2010

As Gotas Da Amargura.


Caminhando senti o meu mundo desabar. Procurei correr mas vi pedaços espatifados por todos os lados. Dentro do meu peito arfava a dor e a mágoa.
Corri em silêncio.Senti o peso das gotas da dor que sobre o meu peito rolava. Logo eu que procurava demonstrar serenidade, sendo invadida e me deixando vencer pelo panico. Logo eu que ao perceber a roseira triste porque uma das rosas caiu, procurou cativar e lembrar que apenas uma das flores buscava a liberdade, ou tentava pisar firme, e com os seus próprios pés.
Catei a esperança. Acreditava que o vento e a brisa me ajudariam a enxergar um mundo melhor.  Porém, nem o ar auxiliava,:sufocava o meu pranto. Um pranto triste porém sincero, uma dor sorrateira, quiça amiga.
Revivi a minha infãncia, o meu castelo dourado, o príncipe que beijei. O dia em que foi arrancada da minha cabeça a agulha. E agora, e agora?!
Revivi os anos que se passaram, fatos bons e ruins, porém fatos. Acrditei que o mar – o meu grande amigo – poderia banhar o meu rosto, e com a sua espuma levar as minhas mágoas. Ledo engano.
Sofri muito. E caminhando, senti o meu mundo desabar.
               


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Preciso colo de mãe

Preciso alguém que me diga boa noite ou bom dia. Preciso alguém que se preocupe comigo, me queira bem. Preciso alguém que me d...