É exercendo o nosso direito de eleger que o nosso País se desenvolverá ou não.




As eleições se aproximam, e como cidadã e educadora que sou, tenho a obrigação de falar e ouvir dos meus alunos, a expressividade sobre tal ato.
O voto é a forma legal de escolher quem nos representará politicamente e o alistamento eleitoral é condição indispensável ao exercício da cidadania, já que através dele, o cidadão torna-se eleitor. 
Quando votamos, delegamos nossas funções para outras pessoas. Alguém que julgamos que vá nos representar muito bem no plenário. Alguém que lute por nossos direitos. 
 “O voto não tem preço, tem conseqüências”. 
A palavra voto origina-se do latim voluntas = vontade.
O voto está inserido nos capítulos sobre direitos políticos nos diversos manuais de Direito Constitucional. Devemos conceituar os direitos políticos como aquelas condições que permitem ao cidadão intervir na vida política, votando  e sendo votado.
É um ato que somente pode ser exercido pessoalmente. É obrigatório e igual para homens e mulheres, entre 18 (dezoito) e 70 (setenta) anos, e facultativo entre 16 (dezesseis) e 18 (dezoito) e acima de 70 (setenta) anos, havendo inclusive sanção para ausência não justificada.
Em princípio, acredito que devemos tomar cuidado com a ideologia de votar nulo, devmos exercer os nossos direitos, votando com consciência e fazendo a melhor escolha dentre as opções apresentadas. Dessa maneira, certamente construimos um País melhor.
Vale ressaltar que o voto em branco também não legitima a nenhum processo.
 Numa democracia, como ocorre no Brasil, as eleições são de fundamental importância, além de representar um ato de cidadania, pois possibilitam a escolha de representantes e governantes, que fazem e executam leis que interferem diretamente em nossas vidas. Escolher um péssimo governante pode representar uma queda na qualidade de vida.
Ainda é possivel acreditar que  os políticos não são todos iguais. Existem políticos corruptos e incompetentes, porém muitos são dedicados e procuram fazer um bom trabalho no cargo que exercem ( particulatmente acredito na Senadora Marina Silva, uma brasileira consciente da sua origem, e que demonstra equilíbrio e respaldo nas suas palavras).
É através dessa forma de expressão da nossa vontade que obtemos a maior arma que temos contra a impunidade, a desesperança, o descrédito, a violência, a falta de educação e ensino de qualidade, público e gratuito para todos, a fome, a corrupção, os apadrinhamentos escusos, os politicos que se “comprometem” com outros para que sejam eleitos e o subdesenvolvimento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

E porquê é natal....

Consumismo e Ostentação