A Páscoa é uma das datas comemorativas mais importantes entre as culturas ocidentais.
O termo “Páscoa” tem uma origem religiosa que vem do latim Pascae. Na Grécia Antiga, este termo também é encontrado como Paska; porém sua origem mais remota é entre os hebreus, onde aparece o termo Pesach, cujo significado é passagem. 
Entre os primeiros cristãos, esta data celebrava a ressurreição de Jesus, O Cristo (quando, após a morte, sua alma voltou a se unir ao seu corpo). 
A figura do coelho está simbolicamente relacionada a esta data comemorativa, pois este animal representa a fertilidade. O coelho se reproduz rapidamente e em grandes quantidades. Entre os povos da antiguidade, a fertilidade era sinônimo de preservação da espécie e melhores condições de vida, numa época onde o índice de mortalidade era altíssimo.
Mas o que a reprodução tem a ver com o significado religioso da Páscoa? 
Esta data relaciona-se com a esperança de uma vida nova e os ovos de Páscoa (de chocolate, enfeites, jóias), também estão neste contexto da fertilidade e da vida.
 Quem sabe, ainda temos a iluminar a esperança de repartir com o outro a grandeza dessa data, e não apenas a troca de ovos de chocolate.  Reafirmar diante do espelho da nossa consciência, o quanto somos capazes de vivenciar o único homem que é capaz de mobilizar gerações de todas as épocas para refletir  e buscar o espírito verdadeiro da caridade e do renascimento.
                                 FELIZ PÁSCOA, amigos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

E porquê é natal....

Consumismo e Ostentação