quarta-feira, 17 de março de 2010

MENTENCAPTO

A ascendência do gládio na justiça
A arritmia de um glutão em justaposição
O malicioso manperreiro obsidional
Joga-me em odes de luxação.
Ao murmúrio das muquiranas
Nas muralhas em que murrídeos multiformes
Destroem meu mutilado coração.
Em meus ombros pesam omalgias
Daqueles que carregam olhirridentes
Sentenças radiométricas e brilhantes
Desumanizadas pelo desgaste vicioso
Do meu panteísmo paradisíaco
Em possantes hurros ao salafario
Que um dia roubou a minha paz.
Noutro dia roubou o meu mundo, os meus dias.
Que a salacidade da titela mesclada
Do mentencapto sistema vegetal
Em duas almas estejam unidas num só corpo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Preciso colo de mãe

Preciso alguém que me diga boa noite ou bom dia. Preciso alguém que se preocupe comigo, me queira bem. Preciso alguém que me d...