INSANIDADE

Me cuide, me use, me lambuze,
Me faça sentir sempre
Que quero ser melhor.
Deixe que eu acredite em sonhos
Me desperte dos pesadelos,
Por não me sentir aquela mulher.
Deixe que possa te guiar
Sentir o peito arrebentar de uma só vez.
Crer que o coração arrebenta e sangra fremente
Pela adolescência desse tolo prazer.
Mas não permita - nunca - que eu sinta
A insaciável leveza do teu ser.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

E porquê é natal....

Consumismo e Ostentação