QUERO.

Se você não me quiser agora,
Sofrendo,amando,sorrindo.
Se você não me aceitar,
Vivendo, amando, partindo.
Eu vou partir para bem longe
Tão longe que não possa me encontrar.
Eu quero me perder em mim mesma
E nunca mais me encontrar.
Eu quero ser a ave que passa
No espaço fulgurante do infinito
Eu quero ser o vôo livre
Eu quero a paz
Eu quero o grito.
Quero ser como o balão azul
Que se confunde com o céu anil
Quero ser o uirapuru perdido
Nas matas desse meu Brasil.
Quero ter a imensidão dos ares
Quero sair de bar em bar
Quero ter liberdade infinita
Para me erguer e poder voar.
Quero ter a doçura profunda
Dos olhos de uma criança
Quero ter a plenitude, plena
Quero ser o verde da esperança.
Quero renascer, nascer de novo
Quero esta no turbilhão da vida
Vivendo, sentindo,
Acertando, errando.
Quero esta exposta por inteiro
Quero me adoçar para o meu gosto,
Eu quero explodir em gozo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

E porquê é natal....

Consumismo e Ostentação