EM MEMÓRIA (Ao Meu Pai).

Hoje, para mim, a data é significativa, a lembrança é marcante porque numa terça-feira quase ás 21.00 horas, o meu pai seguia para uma nova dimensão. Com certeza, outros têm o privilégio de ouvi-lo e vê-lo... O Criador jamais deixaria esquecido o espírito de um homem que nessa etapa pela terra tanto marcou com a sua presença.
Sim, ele seguiu. E não adianta querer pensar que o tempo se incumbira do esquecimento, pois ele continua vivo, presente. Ele é presença. Deixou biologicamente cinco filhos-felizardos,- somos - por tê-lo como pai.
A sua ausência física denunciou o afastamento, as dores, as mágoas, a falta de coragem para a superação. Quem sabe ficamos reféns das suas ordens e não soubemos cumpri-las?
Faço a minha parte, mantenho-me de olhos abertos e escutando como uma águia, jamais serei galinha. Não deixarei que em minha alma esteja inserida a maldade, a falta de amor, a necessidade de ser o que não sou, porque sou apenas uma águia rsss jamais serei galinha.
Os deveres dos pais em relação aos filhos estão inscritos na consciência. Grande é a tarefa que lhes está reservada, no que tange aos deveres da educação dos Espíritos que lhes são confiados na qualidade de filhos da carne.
EM MEMÓRIA (Ao Meu Pai).

Ainda recordo quando menina,
Das chineladas, dos puxões de orelha.
Ah! E o tempo passando,
E hoje sofro tanto.
Como é difícil PAI ficar sem você,
Como é triste , como é triste.
Como é vaga essa serenidade sem os seus carões.
Se uma centelha de luz existisse
Embarcaria no tempo a sua procura.
Ao lhe encontrar, quão feliz ficaria.
Lembro, meu velho querido,
Daquela mesa no fundo do bar (...”naquela mesa tá faltando ele...”)
Do carnaval em que você foi o pierrô
E eu, a sua linda bailarina.
O dia em que esperamos o galo cantar.
O café á beira da estrada,
E até, a fruta roubada.
Seu contentamento, suas tristezas,
Seu olhar lascivo e brejeiro,
Minha vida e a sua vida,
Os nossos momentos de reflexão.
Você é o meu grande herói,
É o meu fiel companheiro
E eternamente estarás gravado:
MEU PAI.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

Consumismo e Ostentação

E porquê é natal....