sábado, 3 de abril de 2010

EU ou VOCÊ





Corpos despedaçados
Crianças jogadas na estrada                     
Amores dilacerados
Sentimentos subjugados.
Onde estamos a caminhar
Em que precisamos tocar
São vidas em corpos doentes
Mentes loucas, incandescentes
E procuram o não sei quê...
Carregam os caprichos do mundo
Submetem-se por vários segundos
Esvaziam a sua psique.
E quando o anoitecer chega
Já não descansam, apenas farejam
A próxima presa: eu ou você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESESPERADOR

E quando menos esperamos, mais uma tragédia.  Estamos vulneráveis o tempo inteiro; não existe  lugar "seguro". Até q...