Mais tempo prá te amar


Toquei-te devagar
Meus dedos desfilaram
Por tua pele macia.
Agarrei-te pelo pescoço,
E estremecestes.
Vieste parar nos meus lábios,
Com dedos trêmulos, 
Em respiração ofegante
Como uma corrida veloz,
Me beija com sofreguidão
Tuas pernas a me entrelaçar
E o aguardado beijo que me envolveu,
Ardente, urgente, comovente
Banha-me em ternura novamente
Libertando o desejo teu e meu.
E o calor do teu corpo envolto,
O teu cheiro, os teus braços fortes,
Dominados em sintonia perfeita 
Com a proximidade das ondas do mar
A areia quente na praia deserta
E em teu corpo
A nossa noite de amor
A implorar o sol se esconder,
Ele teimando aparecer, 
Para mais tempo poder te ter.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

Consumismo e Ostentação

E porquê é natal....