Apoteose de um Coração

Não lhe espero em vão.
Sei que haverás de chegar.
E como a noite espera a aurora
Meu coração ansioso de alegria
Espera por cada noite e cada dia.
Ao mensageiro inábil da ventura
Cabe a culpa do viver extravasado
Do amor o sentido amargurado
A força de um beijo roubado
Em grandezas de um ser ilimitado.
É a apoteose carnal em conjunção
O desejo em forte emoção
Das noites enluaradas no meu coração.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

Consumismo e Ostentação

E porquê é natal....