segunda-feira, 6 de junho de 2011

Acredita e descrê

Dentro do meu peito
Meio que sem jeito
Renova um sentimento
Que nem mesma eu sei.
Invade ao meu corpo
Transforma a minha alma
Explode ou desenvolve
Caminha ou rasteja
Procura ver Deus.
Encara e otimiza
Acredita e descrê
Importa o que sente
Repete insistente
A força latente
De algo que pulsa
E nem mesma eu sei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESESPERADOR

E quando menos esperamos, mais uma tragédia.  Estamos vulneráveis o tempo inteiro; não existe  lugar "seguro". Até q...