(RE) CRIANDO: 1º Aniversário.

     
Meu Blog! 1º aninho.
Tão amado, tão querido, tão cheio de descobertas, tão eivado de encontros - e quantos desencontros. E... Tudo bem.
Estou aqui na telinha da internet expondo os meus sentimentos, e expelindo a doçura por vezes não tão melosa do meu eu.
O fato é que tenho muitos e incontáveis amigos, os quais se unem a minha alma por meio dos desígnios de Deus. Se um dia nos encontraremos nessa caminhada frente a frente, não sei. Quanto aos meus seguidores, dizer que fico agradecida por respeitar as minhas palavras nos rascunhos de pensamento que ouso transcrever, como se pudessem audaciosamente dizer: passando a limpo, será mais do que impossível idealizar, pois é como um sonho que vislumbra a realidade em sinal de confiança.
Nesse ato de entrega, deposito os meus receios, as minhas dores e até os meus horrores, porém em tudo deixo velar o mais puro do meu amor.
Sinto e pressinto e aflora - se numa expectativa compartilhada, onde somos capazes de identificar os valores que determinam o porquê das pessoas se comportarem de uma determinada maneira. E, como observadora dessa história chamada vida, procuro aguçar o olhar diante dessa passagem.
Em verdade, curvo-me e reverencio ao que aprendo nas oportunidades que são expostas. Algumas vezes temo, porque não quero aceitar como verdade a mentira, o engodo, o engano, a esnobação ou a desfaçatez.
Sou ética. Acredito que a felicidade consiste em compreender e criar as circunstâncias que aumentem a nossa potência de agir e de pensar, proporcionando o afeto de alegria. Daí, percebo que extravaso através da escrita, tudo aquilo o que gostaria de falar; entretanto, as regras e os parâmetros ditados, considero lastimáveis.
Quero mesmo é expelir do meu coração o sangue que jorra do meu peito, em flocos fecundáveis da massa que esta inserida em meu cérebro, e algum dia compreendi que deva se chamar sentimento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

E porquê é natal....

Consumismo e Ostentação