segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Um Corpo sem Vida



Vi um corpo inerte. No chão.
Pensei...Quem sabe é ilusão.
Mas havia morrido "do coração".
O povo passava e olhava.
Sorriam!
Ele não lhes chamava "a atenção".
De repente um olhar curioso
Muito riso pouco choro.
Disseram;
"- É pegadinha do Faustão".
E o corpo inerte no chão.
Em seus lábios um filete de sangue
Em sua pele uma forte palidez
Em sua musculatura, a chegada da rigidez.
Não me contive, e orei.
Então pensei...
Encarar a morte no caminho
Como se fosse um passarinho
Sem direito de lutar
Chegou e partiu sozinho
Não precisou de padrinho
Somente o chão para te velar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Preciso colo de mãe

Preciso alguém que me diga boa noite ou bom dia. Preciso alguém que se preocupe comigo, me queira bem. Preciso alguém que me d...