Aqui



Converse comigo
Não me deixe chorar
Enxergue as minhas malícias
Faça-me compreender o que sinto
Desfaça os nós do meu eu
Despedace aquilo que sinto
Envolva a esse corpo, tão meu
Aqueça a minh'alma da dor
Glorifique o espaço distinto
Emaranhado em meu tímido amor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

E porquê é natal....

Consumismo e Ostentação