sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Aqui



Converse comigo
Não me deixe chorar
Enxergue as minhas malícias
Faça-me compreender o que sinto
Desfaça os nós do meu eu
Despedace aquilo que sinto
Envolva a esse corpo, tão meu
Aqueça a minh'alma da dor
Glorifique o espaço distinto
Emaranhado em meu tímido amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESESPERADOR

E quando menos esperamos, mais uma tragédia.  Estamos vulneráveis o tempo inteiro; não existe  lugar "seguro". Até q...