DESEJO


Minha boca deseja te sugar
Descer por teu corpo
Deslizar. 
Abater as tuas vontades
Passear por entremeios
Sem presa, sem atropelo
Encontrar-te. 
Fartar-me.
Saciar.
Sugar.
Sentir o perfume que em ti exala
Embebedar-me com teu prazer
Ouvir teu grito louco e apaixonado.
E deslizando
E te sentindo
Fazendo-me estremecer
Como loba faminta
De repente...
Sinto que sou você. 
Num bailado de euforia
Somos pura emoção
Estamos entregues à volúpia
Do amor, do sexo, da paixão.



Comentários

  1. Adorei o texto e seguindo o blog. Grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  2. Nossa! que honra. Muito, muito obrigada.
    Káthya

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

E porquê é natal....

Consumismo e Ostentação