sábado, 28 de janeiro de 2012

Inexplicavelmente


Angustiada e espremida
Peito aturdido, desconsolado
Quase sendo dizimado.
Fases inesperadas
Inexplicavelmente aguardadas.
Espírito ferido e imolado,
Sintomas sentidos e maltratados.
Guerra desordenada,
Flores ao chão.
Cacos de vidro levados,
Estraçalhados,
Mas, não é o chão.
Máscaras molhadas e desunião
Povo sofrido no brasilzão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESESPERADOR

E quando menos esperamos, mais uma tragédia.  Estamos vulneráveis o tempo inteiro; não existe  lugar "seguro". Até q...