Hora de Acordar

A paisagem cinzenta
A festa era de São João. 
Mas havia luzes no céu,
Tudo era enfeitado por estrelas brilhantes.
A noite era fria
A fogueira procurava agasalhar,
O licor decorava a cada rosto que insistia em dominá-lo.
Os olhos estavam ardentes e lacrimejantes
Não perdiam o brilho daquele momento mágico.
Tudo era luz.
Refletia-se em amor
Nos corações que bailavam ao som do zabumba,
Ao toque do triângulo e do valente acordeom
Era o autêntico forró pé de serra.
A cidade em bandeirolas que tremulavam,
Acompanhavam o som dos assobios dos ventos.
Na igrejinha as beatas entoavam os cânticos.
Roupas coloridas, quadriculadas, manipuladas...
Tudo era festa na noite de São João.
De repente, um estalo mais forte,
E os fogos anunciando:
Era o momento de acordar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

E porquê é natal....

Consumismo e Ostentação