Finados: saudades e lembranças do meu pai.




Dia de Finados é...
Celebrar todos os que não visualizamos
- Ou que tememos enxergar.
É sentir que o outro não morrerá nunca
É celebrar a essa vida eterna...
A vida que não vai terminar nunca.
É viver em comunhão íntima com Deus
É a esperança do ser que crê.
É a vontade de rasgar o infinito
De retroceder no tempo e segurar a vida.
É a ausência porque não há formas para se tocar. 
É a presença porque se pode sentir.
São lágrimas cristalizadas e distantes
E a saudade machucando o coração. 
Olhar ao “céu” e perceber o infinito misterioso
É o vazio inconsolável mergulhado na oração
É a lembrança eterna do meu pai,
Que guardarei para sempre em meu coração.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

Consumismo e Ostentação

E porquê é natal....