Doce Ilusão



És o encanto
No espelho do prazer,
E o seu corpo na busca do procurar...
Sou a sereia, sou o canto de amor
Estou a querer lhe enfeitiçar...
Encantos de desejo,
Melodias da paixão,
Boca de luar...
E com os olhos fechados,
Sinto e ouço o prazer do sussurrar...
A sua boca a me seduzir...
Sensações...Sentimentos em sintonia
Hoje somos poema e poesia.
Ode ao desejo
E o beijo do beija-flor.
E de frente para você,
Eu toco a sua mais profunda pele,
E toco a sua perfumada alma 
Com calma sinto quem sou
Nada tenho, mas tudo lhe dou.
Mundo de violetas,
Jardim de belas acácias
Sonhos de eternidade infantil
A cama é um espaço de cetim
E de sonho em sonho, eu lhe componho 
Em sonatas e serenatas
Em camadas de cascatas
Em suas mãos a dedilhar...
Sou a harpa, somos a canção
E no prazer temos os sons
Efeitos e cor em emoção
Melodia para os corpos
Doce ilusão!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

E porquê é natal....

Consumismo e Ostentação