Passo Descompasso.


Olhos ardentes de amor
Afagam aos corpos suados
Frêmitos incendeiam-se no calor
São amantes e enamorados.
Na troca mútua das carícias 
Há um passo descompassado,
Enlevam os corpos as delícias
De um clímax mais que desejado.
Entontecidas estão às mentes
Pelo sublime encanto da paixão
E semeiam novas sementes
Na tarde ensolarada de verão. 
Colhem e encolhem a mais bela rosa
Que faceira no bonito jardim crescia
E desfolham trêmulos ao que antes
Era uma rosa virgem e florida.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

Consumismo e Ostentação

E porquê é natal....