DECLARO-ME VIVA.

  Saboreio cada momento em minha vida
Antigamente me preocupava
Quando os outros falavam mal de mim.
Então, fazia o que os outros queriam
 E a minha consciência me censurava.
Entretanto, apesar do meu esforço
Para ser bem educada,
 Alguém sempre me difamava.
Como agradeço a essas pessoas:
Ensinaram-me que a vida é apenas um cenário.
 Desse momento em diante,
 Atrevo-me a ser como sou.
A árvore anciã me ensinou que somos todos iguais
Sou guerreira:
A minha espada é o amor,
O meu escudo é o humor,
O meu espaço é a coerência,
O meu texto é a liberdade.
Perdoem-me se a minha felicidade é insuportável,
Mas não escolhi o bom senso comum.
Prefiro a imaginação dos índios,
Que tem embutida a inocência.
É possível que tenhamos que ser
 Apenas humanos.
Mas...
 Sem amor nada tem sentido
Sem amor estamos perdidos
Sem amor corremos o risco
De caminharmos contrários a LUZ!
Por esta razão é muito importante
Que apenas o amor impere as nossas ações.
E anseio que descubras
a mensagem por detrás das palavras,
Não sou um sábio.
Sou apenas uma mulher apaixonada pela vida.
A melhor forma de despertar
É deixando de questionar
 Se nossas ações incomodam
Aqueles que dormem ao nosso lado.
A chegada não importa,
 O caminho e a meta são às mesmas coisas.
Não precisamos correr para algum lugar,
 Apenas dar cada passo com plena consciência
Quando somos maiores que aquilo o que fazemos,
 Nada pode nos desequilibrar.
Se permitirmos que as coisas sejam maiores do que nós,
 O nosso desequilíbrio está garantido. 
É possível que sejamos apenas água fluindo;
E o caminho terá que ser feito por nós.
Porém, não permitas que o leito escravize o rio,
Ou então, em vez de um caminho,
Terás um cárcere.
Amo a minha loucura
Vacina-me contra a estupidez.
Amo o amor que me imuniza
Contra a infelicidade que prolifera,
 Infectando almas e atrofiando corações
As pessoas estão tão acostumadas com a infelicidade,
Que a sensação de felicidade lhes parece estranha.
As pessoas estão tão reprimidas,
Que a ternura espontânea as incomoda,
 E o amor lhes inspira desconfiança.
A vida é um cântico à beleza,
Uma chamada à transparência.
Peço-lhes perdão, mas...
Declaro-me VIVA!!!
E que Deus nos faça ver a luz
Ao anoitecer e a grandeza da manhã.
            

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

Consumismo e Ostentação

E porquê é natal....