25 anos que meu pai fez a passagem.




E essa palavra saudade,
Que tanto dói em meu peito,
Não me deixa respirar direito,
É como um tiro certeiro
... E por isso estou aqui.
E essa ausência me entristece,
Porém no fundo da alma enobrece,
Por tudo o que aprendi.
É esse sentimento que aflora,
Machuca ... maltrata, desola
Resgata a velha memória
Da infância que vivi.
É lembrança, são momentos,
São palavras tão soltas ao vento,
São marcas e pensamentos,
Manias que por encantamento
Lhe traz de volta aqui.
E nesses 25 anos ... tão longos!
Se adeus pode durar tanto
Por certo tem algum encanto
Porque jamais eu lhe esqueci.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eterna Saudade do Meu Pai

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

Consumismo e Ostentação