Analfabetismo Funcional no Brasil




A condição de analfabeto funcional aplica-se a indivíduos que, mesmo capazes de identificar letras e números, não conseguem interpretar textos e realizar operações matemáticas mais elaboradas. Tal condição limita severamente o desenvolvimento pessoal e profissional. O quadro brasileiro é preocupante, embora alguns indicadores mostrem uma evolução positiva nos últimos anos.
Não é por acaso que o contingente de leitores de livros no Brasil seja tão pequeno em relação à população. Se comparado a países desenvolvidos, a média de leitura por habitante é lamentável. Como mudar esse árido cenário?
Os estudos internacionais indicam que é necessário perceber que a familiaridade com a leitura não é adquirida de forma espontânea. A experiência mostra, segundo o Ministério da Cultura, que as nações avançadas produzem seus leitores em larga escala. Em todas elas, os fatores infraestruturas envolvidos na de geração de leitores revelaram-se os mesmos: estímulo à leitura na família e na escola.
É necessário investir na qualidade da educação para extirpar o analfabetismo funcional. Projetos isolados não vão produzir resultados se não estiverem no bojo de um trabalho maior e contínuo. A capacidade de utilizar a linguagem escrita para informar-se, expressar-se, documentar, planejar e aprender cada vez mais é um dos principais legados da educação básica.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

Consumismo e Ostentação

E porquê é natal....