sexta-feira, 11 de abril de 2014

Esconda a sua cara



Onde vamos parar? O que é feito de um País onde o povo sequer sabe quais os seus direitos e os seus valores?
O que dizer de um país onde a justiça clamada pelo povo é realizada por uma população desnorteada, sem direitos sobre a sua vida e o ar que expira?
O que leva o homem a permear em seus anseios a vingança, a falta de caráter, o desrespeito a si e a sua espécie?
E o que será dessa sociedade tão desconstruída e tão abandonada? FESTA?? Não mais é a solução.
Portanto, para onde vamos, o que buscamos?
Em uma moderna estrutura democrática poder-se-ia dizer que estamos organizando a tudo o que acreditávamos ter sido mal organizado. É mister salientar que os “senões” fazem parte da nossa existência, e por muito tempo tenta extrair algo a que possamos dizer tratar-se de um bônus diante das atrocidades.
A família destroçada não crê possa ser reestruturada, visto que a base encontra-se na lama; as ordens religiosas não nos oferecem o crê, pois sustentam-se em mentiras e desafiam ao nosso poder de raciocínio. O que dizer do setor educacional, da saúde, da segurança......
Esperamos o milagre! Mas de quê? A fé não mais é inabalável, a ciência não nos responde e nem se responde, e os loucos – ah! Os loucos!!!!
Em sua demência nos faz sonhar em um mundo onde possamos conhecer o verdadeiro significado da paz. Em seus devaneios explodem em sonhos, que na quimera da vida procura conciliar as duras trevas que perpassam a nossa existência.


Um comentário:

  1. Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens
    é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
    Tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
    Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Minhas saudações.
    António Batalha.

    ResponderExcluir

Preciso colo de mãe

Preciso alguém que me diga boa noite ou bom dia. Preciso alguém que se preocupe comigo, me queira bem. Preciso alguém que me d...