domingo, 8 de julho de 2012

Terra descendente


Amor-família- infâmia.
Imunda, terra descendente.
Nasce – morre. Envolvente.
Quem sabe pode ser gente!
Laços sanguíneos,
Correntes estreitas,
Apertadas,
Amaldiçoadas,
Escolhas erradas.
Dias frios, noites quentes,
Esperas incandescentes
- Jamais decentes.
Vixe Maria, ô gente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESESPERADOR

E quando menos esperamos, mais uma tragédia.  Estamos vulneráveis o tempo inteiro; não existe  lugar "seguro". Até q...