sábado, 10 de julho de 2010

O que é ISSO a que chamamos HUMANO?

C+e+S+-+Faunos.jpg (396×400)

Se os avanços científicos e tecnológicos acontecem se faz necessário urgentemente que tenhamos uma postura crítica, diante dos atos que ocorrem em nosso cotidiano.
O que se vê são casos de agressão a própria espécie humana, a o que não aceito denominar de estarrecedoras, vez que atentar contra a vida de outrem é um ato cruel e denota frieza de caráter daquele que provoca tal ato abominável.
Perplexos diante dos fatos, estamos todos num sub mundo onde o princípio conceitual que é a família, tornou-se comprovadamente um quadro esquecido, recortado e por que não afirmar extinto, numa sociedade considerada racional. Estamos incapazes de exercer o amor!
Vivemos em uma das piores épocas das barbáries. Não conseguimos discernir o que são valores: são pais e filhos que não conseguem compreender o que são laços sanguíneos, são corpos que se "cruzam" movidos por instintos bestiais, são as drogas que já se espalham por todas as camadas sociais como uma desgraça, e de forma deplorável.
E o que seria por conseguinte o caráter humano?
O organismo social que deveria buscar respaldo na educação, aponta como ídolos, homens e mulheres que expõem o próprio corpo para a apologia do sexo, são letras de composições musicais que incitam através da pornografia. Tão raramente aparecem palavras que traduzem o amor, a dignidade, o respeito como fundamentos essenciais para um mundo melhor.
E, eis aqui um protesto, um repúdio a todos os que não aceitam aos profissionais que por possuirem graduações - porque segundo é dito, "são tantos os cursos que não é possível tal contratação". Se existe a chamada "experiência" não é possível, e pior se a idade ultrapassa aos 36 anos de idade (no Brasil acima dessa média somos"tios / tias decadentes"; se mais jovens, falta algo que não sabem como definir, fica no abstracionismo. O que resta?
A criminalidade, a desonestidade, a tortura corpo x mente pois também o aspecto religioso tornou-se alvo comercial: nunca o nome de DEUS foi tão "vendido" comercialmente.
Se o aspecto religioso é exposto com a finalidade de resgatar almas perdidas, por que o financeiro terá que se fazer presente? Afinal, biblicamente, Jesus afastou a todos os que "vendiam" em mercados usando o seu santo nome ou o nome do seu pai.
 Hoje os templos são grandes mercados de almas humanas tão frágeis e carentes de afeto, tão necessitadas de conforto espiritual e material.
O nascer na atualidade é a própria morte, embora alguns mesmo sabendo a verdade, insistam na pior cegueira que é enganar aos seus próprios entendimentos, ou seja, querer apagar do seu ego ou id ao que poderíamos dizer, amor a si próprio para que consiga amor ao seu semelhante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Preciso colo de mãe

Preciso alguém que me diga boa noite ou bom dia. Preciso alguém que se preocupe comigo, me queira bem. Preciso alguém que me d...