Perfume





A cada hora que passa
Sinto cair uma lágrima
A saudade me desperta
Os meus sonhos me liberam
A ânsia me devora.
Quando sentir o seu perfume?
Seus beijos, abraços, ouvir a sua voz?...
Sua tênue ausência me castiga
E a distância me destrói.

Você tanto me satisfaz
Em cada encontro
Encontroa a verdadeira paz
Se a morte aos poucos chegar
Não haverá como escapar
- Mas, por favor, não chore!
Deixe a minha alma se libertar
 Meus sonhos se esvaíram,
Desejos me castigaram,
Sorrisos sombrios ficarão
Suspiros de amor permanecerão.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

Consumismo e Ostentação

E porquê é natal....