Fim de ano é época de festas, 
De confraternizações,
De alegria.
Mas, para muitos são aborrecimentos: 
É a dor do vazio.
A ausência da ausente presença da família.
A necessidade de tomar decisões:
E os amigos formam um grupo;
E a família em que nascemos ou fomos criado?
E a pessoa com quem  construímos uma outra família?
quem não casou  está isento desse conflito?
O difícil não é decidir onde  passar a noite de 24, o natal!
Porém, onde vai deixar de passar?
A quem vai deixar para trás?
A falta de comunicação é um pedregulho no sapato
E a dor de se sentir sozinha?
E a incapacidade de vencer o desamor?
deixamos de falar o que pensamos,
E temos medo de expressar o que sentimos,
E mágoas que carregamos entram em ebulição,
São cultivados ressentimento, raiva, incompreensão.
............................................................................................

Melhor construímos nosso destino
 Com  o que dispomos,
Com o dinheiro que ganhamos,
Com o DNA que herdamos, 
Com a educação que recebemos, 
Com os amigos que cultivamos,
Com as alegrias que amamos,
Com as lágrimas que derramamos
Mas, com a certeza do que somos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

E porquê é natal....

Consumismo e Ostentação