Sonho Interminável




O que posso oferecer é mais que tudo
O que perdi: dou em meus ganhos.
A maturidade faz sorrir
Busca agradar, quando em outros tempos
Choraria,
Porém antigamente, queria ...
Tão somente ser amada.
Posso semear mais do que a beleza
Ou a juventude dos meus anos dourados
Me ensinaram a amar melhor, com mais paciência
E não menos a entender-te
Se precisas, de amante e colo de amiga,
Ou a força que vem do aprendizado
Mostrarei um mar antigo e confiável
Cujas marés — mesmo se fogem — retornam,
Cujas correntes ocultas, não levam destroços
Mas conduz ao sonho interminável das sereias.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lixo: questão de cidadania e responsabilidade social

E porquê é natal....

Consumismo e Ostentação